domingo, 11 de junho de 2017

Você me Leva ao Deserto



Eu calei minha tristeza olhando nos Teus olhos
E afoguei as minhas lagrimas no Teu peito
Eu coloquei os meus desejos nos Teus sonhos
Não sei mais viver sem Ti
Estou seguindo meu caminho, me guio por Teus passos
Minha vontade eu apoiei na Tua lei
Na Tua identidade eu descobri quem sou
Você me atraiu com cordas de amor
Você me leva ao deserto pra falar de amor
Me deixa passar pelo vale pra mostrar que está comigo
Me põe no meio da tempestade, pinta um arco-íris
Pra me dizer no fim que a Tua fidelidade não acabou
Você me leva ao deserto pra falar de amor
Me deixa passar pelo vale pra mostrar que está comigo
Me põe no meio da tempestade, pinta um arco-íris
Pra me dizer no fim que a Tua fidelidade não acabou
Profundo é a profundidade das riquezas
Da glória que do céu desceu
Em nosso meio habitou em graça e em verdade
Pra me mostrar que em Deus eu tenho um Pai
Eu achei meu esconderijo debaixo de Tuas asas
Na rocha minha casa eu construí
E nem o vento poderá me derrubar
Eu encontrei, o meu lugar em Ti
Você me leva ao deserto pra falar, de amor
Me deixa passar pelo vale pra mostrar que está comigo
Me põe no meio da tempestade, pinta um arco-íris
Pra me dizer no fim
Você me leva ao deserto pra falar de amor
Me deixa passar pelo vale pra mostrar que estás comigo
Me põe no meio da tempestade, pinta um arco íris
Pra me dizer no fim, que a Tua fidelidade não acabou...

terça-feira, 6 de junho de 2017

Pássaro Ferido


Hoje distante de tudo e de quem tanto amo De quem me amou por uns tempos Depois me esqueceu E nesses dias tão claros o sol procura meu rosto Tentando achar um sorriso Que já não é meu Meu pensamento então voa qual pássaro triste Vai procurar um amor que em você não existe Mas não encontra o caminho A tarde vem, estou sozinho Quero voltar mas pra onde Não tenho mais ninho Pássaro ferido, peito machucado Coração sofrido Por amar sem ser amado Pássaro ferido voa pra esquecer Chora quando canta De saudade de você Pássaro ferido, peito machucado Coração sofrido Por amar sem ser amado Pássaro ferido que não te esqueceu Sem o seu carinho Esse pássaro sou eu Volto pra mesma cidade que não é como era Me dói a falta do beijo de quem não me espera E então não sei o que faço Sem seu amor, seu abraço Lágrimas rolam no rosto E se perdem no espaço Pássaro ferido, peito machucado Coração sofrido Por amar sem ser amado Pássaro ferido voa pra esquecer Chora quando canta De saudade de você Pássaro ferido, peito machucado Coração sofrido Por amar sem ser amado Pássaro ferido que não te esqueceu Sem o seu carinho Esse pássaro sou eu.

https://youtu.be/nzT5ZaM9A0c 

quinta-feira, 1 de junho de 2017

Na Imensidão do mar



Na imensidão do céu, encontrei teu nome

08/05/1991
1. Na imensidão do céu, encontrei teu nome.
Na imensidão do mar, encontrei teu nome.
Na pequenina flor, encontrei teu nome.
No pássaro a cantar, encontrei teu nome.
Estr.: No meu coração, no meu pensamento,
no meu sentimento, encontrei teu nome.
Na minha alegria, no meu sofrimento,
na busca da paz, encontrei teu nome.
Em tudo está o teu nome, meu Deus e Senhor.
2. No rosto da criança, encontrei teu nome.
Na mãe a acalentar, encontrei teu nome.
E perdoando alguém, encontrei teu nome.
Em quem sabe amar, encontrei teu nome.
3. Nos passos do irmão, encontrei teu nome.
Na voz desta canção, encontrei teu nome.
Na luz clara do dia, encontrei teu nome.
Em quem vive alegria, encontrei teu nome.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...