domingo, 16 de outubro de 2016

Pode o céu ser tão Longe?



Vesti a luz do teu nome
E chamei-te pela noite,
Entraste no meu sono
Como o luar entra na fonte.
Trazes estórias e proezas
Dizes que tens tanto pr’a me dar,
Deixas sombras, incertezas,
E partes sem nunca me levar.

E de repente
Um mar sozinho,
Ninguém na margem
Ninguém no caminho,
Tão frio.
E o teu beijo
Mata-me a distância,
Ninguém tão perto
Pode o que o beijo alcança,
E o meu corpo chora
Quando o teu vai embora,
Porque o teu mundo

É tão longe,
Tão longe,
Pode o céu ser tão longe.
Tão longe,
Tão longe,
Se a tua voz vive em mim.

Vesti a luz do teu nome
E chamei-te pela noite,
Entraste no meu sono
Como o luar entra na fonte.
Trazes estórias e proezas
Dizes que tens tanto pr’a me dar,
Deixas sombras, incertezas,
E partes sem nunca me levar.

E de repente
Um mar sozinho,
Ninguém na margem
Ninguém no caminho,
Tão frio.
E o teu beijo
Mata-me a distância,
Ninguém tão perto
Pode o que o beijo alcança,
E o meu corpo chora
Quando o teu vai embora,
Porque o teu mundo

É tão longe,
Tão longe,
Pode o céu ser tão longe.
Tão longe,
Tão longe,
Se a tua voz vive em mim.

Há um deserto que fica,
Sou um capitão sem barco,
E quando vens pela bruma
Acendem-se estrelas no quarto.
E dizes:
“Trago a luz das sereias,
Trago o canto da tempestade”.
E como o vento na areia
Deitas-te em mim feita metade.

E de repente
Um mar sozinho,
Ninguém na margem
Ninguém no caminho,
Tão frio.
E o teu beijo
Mata-me a distância
Ninguém tão perto
Pode o que o beijo alcança,
E o meu corpo chora
Quando o teu vai embora,
Porque o teu mundo

É tão longe,
Tão longe
Pode o céu ser tão longe.
Tão longe,
Tão longe
Se a tua voz vive em mim.


Sou fã do Pedro Abrunhosa agora, depois de Portugal... uma voz maravilhosa...


https://youtu.be/NG0SW5mSFCw

2 comentários:

  1. O Pedro Abrunhosa tem sempre poemas muito lindos.
    Amiga regressei da Irlanda onde estive com a família,
    não vim muito bem de saúde, mas estou voltando aos
    poucos à visita dos blogues dos m/amigos/as.
    Desejo que se encontre bem.
    Bjs.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  2. Também gosto imenso do Pedro Abrunhosa. Pode não ser uma grande voz no sentido tradicional do termo, mas os seus poemas são sempre muito belos.Dei uma olhada pelo blogue. Gostei.
    Vou levar o link
    Um abraço e santo Domingo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...