quinta-feira, 28 de junho de 2012

Eu canto



Motivo
 (Cecília Meireles)



Eu canto porque o instante existe

e a minha vida está completa.

Não sou alegre nem triste:

sou poeta.

Irmão das coisas fugidias,

não sinto gozo nem tormento.

Atravesso noites e dias

no vento.

Se desmorono ou edifico,

se permaneço ou me desfaço,

- não sei, não sei. Não sei se fico

ou passo.

Sei que canto. E a canção é tudo.

Tem sangue eterno e asa ritmada.

E sei que um dia estarei mudo:

- mais nada

domingo, 24 de junho de 2012

Contigo Aprendi







Contigo Aprendi
(Altemar Dutra)

Contigo aprendi
Que existem novas
E melhores emoções...
Contigo aprendi
A conhecer um mundo novo
De ilusões
Aprendi...
Que a semana já tem mais
De sete dias
Fazer maiores minhas
Poucas alegrias
E a ser alegre
Eu contigo aprendi...

Contigo aprendi
Que existe luz na noite
Mais escura
Contigo aprendi
Que em tudo existe um pouco
De ternura
Aprendi...que pode um beijo
Ser mais doce e mais profundo
Que posso ir-me amanhã mesmo deste mundo
As coisas boas, eu contigo já vivi
E contigo aprendi, que eu nasci
No dia em que te conheci...

terça-feira, 19 de junho de 2012

OH! MEU IMENSO AMOR




Oh, Meu Imenso Amor

ROBERTO CARLOS 

Ah, se você me deixar
Não saberei mais viver
Eu te juro querida
Te darei minha vida
Farei tudo pra você ficar
Mas se você me entender
E aceitar meu amor
Eu viverei tão feliz
E direi
Oh! Meu imenso amor
Ah, se você me deixar
Não saberei mais viver
Eu te juro querida
Te darei minha vida
Farei tudo pra você ficar
Mas se você me entender
E aceitar meu amor
Eu viverei tão feliz
E direi
Oh! Meu imenso amor

OH! MEU IMENSO AMOR
OH! MEU IMENSO AMOR

sábado, 16 de junho de 2012

Meu Primeiro Amor





Saudade, palavra triste,
                       
Quando se perde um grande amor
Na estrada longa da vida,
                       
Eu vou chorando a minha dor
Igual uma borboleta,
                         
Vagando triste por sobre a flor
   
Teu nome sempre em meus lábios,
                     
Irei chamando por onde for
 
Você nem sequer se lembra
                     
De ouvir a voz desse sofredor
                   
Que implora por seu carinho,
       
Só um pouquinho do seu amor
           
Meu primeiro amor, tão cedo acabou,
                           
Só a dor deixou nesse peito meu
           
Meu primeiro amor, foi como uma flor,
           
Que desabrochou e logo morreu
       
Nesta solidão, sem ter alegria,
                               
O que me alivia são meus tristes ais
               
São prantos de dor, que dos olhos caem
           
É porque bem sei, quem eu tanto amei
         
Não verei jamais



 
Você nem sequer se lembra
                       
De ouvir a voz desse sofredor
                 
Que implora por seu carinho,
       
Só um pouquinho do seu amor
           
Meu primeiro amor, tão cedo acabou,
                         
Só a dor deixou nesse peito meu
           
Meu primeiro amor, foi como uma flor,
           
Que desabrochou e logo morreu
         
Nesta solidão, sem ter alegria,
                             
O que me alivia são meus tristes ais
               
São prantos de dor, que dos olhos caem
           
É porque bem sei, quem eu tanto amei
           
Não verei jamais
           
São prantos de dor, que dos olhos caem
           
É porque bem sei, quem eu tanto amei
         
Não verei jamais...

terça-feira, 12 de junho de 2012

AMOR PERFEITO






Amor Perfeito
(Roberto Carlos)

Fecho os olhos pra não ver passar o tempo, sinto falta de você
Anjo bom, amor perfeito no meu peito, sem você não sei viver

Vem, que eu conto os dias conto as horas pra te ver
Eu não consigo te esquecer
Cada minuto é muito tempo sem você, sem você

Os segundos vão passando lentamente, não tem hora pra chegar
Até quando te querendo, te amando, coração quer te encontrar

Vem, que nos seus braços esse amor é uma canção
E eu não consigo te esquecer
Cada minuto é muito tempo sem você, sem você

Eu não vou saber me acostumar sem sua mão pra me acalmar
Sem seu olhar pra me entender, sem seu carinho, amor, sem você
Vem me tirar da solidão, fazer feliz meu coração
Já não importa quem errou, o que passou, passou então vem

Vem, vem, vem


sábado, 9 de junho de 2012

Eu sonhei que tu estavas tão linda


Eu Sonhei Que Tu Estavas Tão Linda
(Lamartine Babo)

Eu sonhei que tu estavas tão linda
Numa festa de raro esplendor
Teu vestido de baile lembro ainda
Era branco, todo branco, meu amor
A orquestra tocou uma valsa dolente
Tomei-te aos braços
Fomos dançando
Ambos silentes
E os pares que rodeavam entre nós
Diziam coisas
Trocavam juras
A meia voz
Violinos enchiam o ar de emoções
De mil desejos uma centena de corações
Pra despertar teu ciúme
Tentei flertar alguém
Mas tu não flertaste ninguém
Olhavas só para mim
Vitória de amor cantei
Mas foi tudo um sonho... acordei!




quarta-feira, 6 de junho de 2012

Luar do sertão


Luar do Sertão
(Chitãozinho & Xororó)

Não há, ó gente, oh! Não, luar como esse do sertão
Não há, ó gente, oh! Não, luar como esse do sertão

Oh que saudade do luar da minha terra
Lá na serra branquejando, folhas secas pelo chão
Este luar cá da cidade tão escuro
Não tem aquela saudade, do luar lá do sertão!
Se a lua nasce por detras da verde mata
Mais parece um sol de prata, prateando a solidão
E a gente pega na viola e ponteia
E a canção e a lua cheia, a nascer no coração

Não há, ó gente, oh! Não, luar como esse do sertão
Não há, ó gente, oh! Não, luar como esse do sertão

REFRÃO
Quando vermelha no sertão desponta a lua
Dentro da alma flutua, tambem rubra nasce a dor
E a lua sobe e o sangue muda em claridade
E a nossa dor muda em saudade
Branca assim da mesma cor


domingo, 3 de junho de 2012

Cabecinha no ombro




Cabecinha No Ombro
(Almir Sater)

Encosta a sua cabecinha no meu ombro e chora...
E conta logo suas mágoas todas para mim

Quem chora no meu ombro eu juro que não vai embora,
Que não vai embora,
Que não vai embora

Quem chora no meu ombro eu juro que não vai embora,
Que não vai embora,
Porque gosta de mim...

Amor, eu quero o seu carinho, porquê, eu vivo tão sozinho
Não sei se a saudade fica ou se ela vai embora,
Se ela vai embora,
Se ela vai embora...
Não sei se a saudade fica ou se ela vai embora,
Se ela vai embora,
Se ela vai embora...

Encosta a sua cabecinha no meu ombro e chora...
E conta logo suas mágoas todas para mim...

Quem chora no meu ombro eu juro que não vai embora,
Que não vai embora,
Que não vai embora

Quem chora no meu ombro eu juro que não vai embora,
No meu ombro chora,
Porque gosta de mim...


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...