sábado, 16 de junho de 2012

Meu Primeiro Amor





Saudade, palavra triste,
                       
Quando se perde um grande amor
Na estrada longa da vida,
                       
Eu vou chorando a minha dor
Igual uma borboleta,
                         
Vagando triste por sobre a flor
   
Teu nome sempre em meus lábios,
                     
Irei chamando por onde for
 
Você nem sequer se lembra
                     
De ouvir a voz desse sofredor
                   
Que implora por seu carinho,
       
Só um pouquinho do seu amor
           
Meu primeiro amor, tão cedo acabou,
                           
Só a dor deixou nesse peito meu
           
Meu primeiro amor, foi como uma flor,
           
Que desabrochou e logo morreu
       
Nesta solidão, sem ter alegria,
                               
O que me alivia são meus tristes ais
               
São prantos de dor, que dos olhos caem
           
É porque bem sei, quem eu tanto amei
         
Não verei jamais



 
Você nem sequer se lembra
                       
De ouvir a voz desse sofredor
                 
Que implora por seu carinho,
       
Só um pouquinho do seu amor
           
Meu primeiro amor, tão cedo acabou,
                         
Só a dor deixou nesse peito meu
           
Meu primeiro amor, foi como uma flor,
           
Que desabrochou e logo morreu
         
Nesta solidão, sem ter alegria,
                             
O que me alivia são meus tristes ais
               
São prantos de dor, que dos olhos caem
           
É porque bem sei, quem eu tanto amei
           
Não verei jamais
           
São prantos de dor, que dos olhos caem
           
É porque bem sei, quem eu tanto amei
         
Não verei jamais...

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...